sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

"Perpétuo voo"

Não sei onde as gaivotas fazem ninho, onde encontram a paz.
Sou como elas, em perpétuo voo.
Raso a vida como elas rasam a água em busca de alimento.
E amo, talvez como elas, o sossego, o grande sossego marinho,
mas o meu destino é viver faiscando na tempestade.
(Vincenzo Cardarelli)

3 comentários:

  1. Nas falésias, junto ao mar... é lá que elas fazem o ninho :-)

    Uma fotografia fantástica, estás uma mestre.

    Jorg

    ResponderEliminar
  2. gosto e pronto! da foto e texto(ehehe) :)

    ResponderEliminar